Category Archives: Conversas sobre Cinema

26 de Maio, 19h: “Sophie Scholl – Os Últimos Dias”

Realização: Marc Rothemund

Interpretação: Julia Jentsch, Fabian Hinrichs, Gerald-Alexander Held, Florian Stetter, Johannes Suhm, Johanna Gastdorf

ALEMANHA  2005, 121’  M/12

A corajosa história de Sophie Scholl já tinha sido contada em dois filmes de 1982. Mas a versão de Rothmund tem a particular vantagem de se basear em documentos ainda não disponíveis em 1980: os protocolos originais dos interrogatórios da Gestapo, na posse da RDA e acessíveis sómente depois da reunificação das Alemanhas.

O filme centra-se nos últimos seis dias de uma breve vida (17 a 22 Fev 1943): da temerária decisão dos dois irmãos, Hans e Sophie, e um amigo daquele, autor dos textos (todos pertencentes ao grupo anti-nazi Rosa Branca) de distribuir panfletos de resistência na Universidade de Munique; da sua detenção e posterior prisão; o longo, tortuoso e penoso interrogatório; o grotesco julgamento até à inevitável condenação por traição, e a morte de todos, na guilhotina.

Ainda que se possam sentir alguns laivos de sentimentalismo na construção do argumento, é indiscutível a força de notável suspense durante as cenas de inquirição, sendo o filme uma bem estruturada comemoração da coragem dos jovens numa Alemanha que se acreditava total e irremediavelmente subjugada pelo nazismo.

De notar a espantosa Julia Jentsch (revista em THE EDUKATORS – Weingarten, 2005), que recebeu o Urso de Prata de Melhor Actriz na 55ª Berlinale (2005), tendo Marc Rothmund sido contemplado com o Urso de Prata de Melhor Realizador na mesma competição.

“Sophie Scholl – Os últimos dias” foi candidato ao Óscar de Melhor Filme Estrangeiro em 2006, representando a Alemanha.

4 de Novembro, 21h30m: “Acção! Conversas sobre cinema” (Theatro Bar)

Conversa acompanhada do filme “A Dupla Pista” (Título Original: The Double Clue”).

Palestrante: Luís Mota Figueira

Realização: Andrew Piddington

Intérpretes: David Suchet, Hugh Frase, Philip Jackson

Género: Drama, Mistério, Crime, Suspense

Reino Unido, 1991

c.60 min.

Sinopse:

O Inspector-chefe Japp pede a ajuda de Poirot para resolver uma série de roubos de jóias. Japp está sob intensa pressão para apanhar o ladrão, mas Poirot aconselha-o a ter paciência. Quando o ladrão de jóias volta a atacar, Poirot e o Capitão Hastings vão a casa de Marcus Hardman, um coleccionador de jóias a quem um colar de esmeraldas foi roubado. Para grande consternação de Japp, os dias passam sem nenhum progresso no caso. Com o famoso detective ocupado, Hastings e Miss Lemon decidem investigar por conta própria. Porém, Poirot sabe bem quem é o criminoso.

Fonte : http://www.imdb.pt/title/tt0394838/

15 de Julho, 21h30m: “Acção! Conversas sobre cinema” (Theatro Bar)

Conversa acompanhada do filme “Orgulho e Preconceito”.

Palestrante: Vera Oliveira

.

Vera Oliveira é licenciada em Gestão Turística e Cultural pelo Instituto Politécnico de Tomar e foi estagiária na Benjamin Franklin House em Londres. De momento encontra-se a terminar um Estágio Profissional de Técnica de Turismo, em Belver. Para além disso, colabora com a rede de Acções Urgentes da Amnistia Internacional desde 2007, e do Greenpeace desde 2009. Orgulho e Preconceito de Jane Austen foi o primeiro livro que leu que não tinha ilustrações e, a partir desse encontro com esta escritora, desenvolveu um gosto e um conhecimento particular pela obra da mesma.

.
.
.

Realização: Joe Wright

Interpretação: Keira Knightley, Talulah Riley, Matthew MacFadyen

Ano: 2005

Classificação: M/12

Origem: Grã-Bretanha

Duração: 127′

Género: Drama/Romance

Sinopse:

Adaptação de um dos maiores clássicos da literatura do século XIX, “Orgulho e Preconceito” de Jane Austen, realizado por Joe Wright, conta a história das irmãs Bennet, cinco irmãs de uma família inglesa remediada que os pais sonham casar. Quando um solteirão rico se muda para uma mansão perto dos Bennet, todas as irmãs ficam em alvoroço, até porque, no meio do sofisticado círculo de amizades dele, haverá certamente outros pretendentes. Mas um deles, o atraente e snob Mr. Darcy, vai dar luta às irmãs.

Fonte: Cinecartaz Público

13 de Maio, 21.30h (Theatro Bar): “Acção! Conversas Sobre Cinema”

Conversa acompanhada do filmes “Viagem a Itália

Realização: Roberto Rosselini

Interpretação: Ingrid Bergman, George Sanders

Classificação: M/6

Género: Drama

Origem: Itália/França, 1954

Duração: 79 min

Sinopse:

Katherine e Alexander, um casal londrino rico e sofisticado, viajam até Nápoles
com o objectivo de venderem uma casa de um tio recentemente falecido. A relação
entre ambos está algo arrefecida e certos aspectos da vida napolitana nada
ajudam a melhorá-la. Ela relembra um poeta que a amou e que morreu, embora
ela não o amasse, a sua memória recorda-lhe a falta de amor que existe na sua
vida. Ela visita os museus de Nápoles e ele mandria por Capri namoriscando as
mulheres mas recusando o adultério. No regresso, falam de divórcio. Será que
este casal estrangeiro encontrará em Itália o discernimento necessário para
salvarem o seu casamento?

Fonte: http://www.dvdpt.com

15 de Abril, 21h30m (Theatro Bar): “Acção! Conversas Sobre Cinema”

Conversa acompanhada do filme “O Meu Tio”

Realização: Jacques Tati

Interpretação: Adrienne Servantie, Jacques Tati, Jean-Pierre Zola

Origem: FRA/ ITA

Género: Comédia

Duração: 110 m

Classificação: M/12

Sinopse:
O senhor e a senhora Arpel têm uma casa moderna num quarteirão asséptico. Eles têm tudo, conseguiram tudo, na casa deles é tudo novo: o jardim é novo, a casa é nova, os livros são novos. Neste universo tão confortável, tão “clean”, tão “hich-tech”, tão bem programado, o humor, os jogos e a sorte não têm lugar. E o filho Gérard aborrece-se de morte. É então que irrompe na sua vida o irmão da senhora Arpel, o tio, o Sr. Hulot (Jacques Tati). Personagem inadaptada, habituada ao seu mundo caloroso, vai, para delírio do sobrinho, virar tudo de pernas para o ar.

Fonte: Cinecartaz.publico.pt

11 de Fevereiro, 19h: “Acção! Conversas sobre Cinema”

28 de Janeiro, 19h: “Acção! Conversas sobre cinema”