24 de Janeiro, 19h: “A Toca do Lobo”

a-toca-do-lobo-2

Argumento e RealizaçãoCatarina Mourão

Fotografia: Catarina Mourão João Ribeiro

Montagem: Pedro Duarte Catarina Mourão

Produção: Maria Ribeiro SoaresCatarina Mourão

POR, documentário, 2015, 102′

Catarina Mourão tem-se afirmado como um dos olhares mais delicados do cinema português. Depois de “Pelas Sombras”, um retrato da artista Lourdes Castro exibido no Indielisboa 2010, a realizadora centra-se agora numa outra figura da vida cultural portuguesa: o escritor e seu avô Tomaz de Figueiredo. Um olhar que abre as portas secretas de uma vida que deixou apenas o seu trabalho para a memória dos seus filhos e dos seus netos, tal como de uma família que se viu separada pela sua morte e marcada pelo dia-a-dia de um país ditatorial – um país duramente percorrido por quem escreveu sobre ele. Na sua antiga casa, vivem os segredos e os acontecimentos que nos falam, hoje, por um quarto fechado à chave – um quarto aberto pela câmara da realizadora e pelo movimento deste filme: a nossa intimidade.

 

“A Toca do Lobo” é o nome do romance mais conhecido de Tomaz de Figueiredo (1902-1970), escritor português que dirá pouco à maioria dos leitores de hoje, e avô de Catarina Mourão, que esta não conheceu. A ‘odisseia familiar’ a que nos referimos é a da realizadora. À partida, julgamos estar perante um invulgar álbum íntimo que vai unir quatro gerações da mesma família, recuando a uns anos 40 em que esta vivia confortavelmente em Lisboa, em pleno Estado Novo. Contudo, à medida que as dúvidas da cineasta se vão entrelaçando, levando-a a recorrer a material de arquivo (de home movies descobertos por acaso a uma ‘visionária’ entrevista a Tomaz de Figueiredo feita nos anos 60 para um programa da RTP), é a um fundo de thriller que o filme se entrega: em que circunstâncias, envoltas em segredo, terminou o avô os seus dias? Porque se separou ele da mãe da cineasta a dada altura? Porque não falam mãe e tia há mais de três décadas? E o que aconteceu ao tio, um resistente ao fascismo, preso pela PIDE, de quem a família evitava falar? Neste inquérito pessoal, necessariamente afetivo, “A Toca do Lobo” supera, afinal, o seu registo autobiográfico, revelando tabus e não-ditos de uma vida portuguesa sob a ditadura, bem como as suas consequências no presente.
[Fonte: Francisco Ferreira, Revista E do Expresso de 07-02-2015]  

 

Uma investigação familiar abre as portas ao passado

A Toca do Lobo é uma aproximação pessoal e documental à lógica, quase onírica, do melodrama. O melhor filme de Catarina Mourão desde A Dama de Chandor.

Uma investigação familiar que é, em primeiro lugar, um belo exercício sobre a “materialização” da memória (encontrada em objectos, documentos, fotos, filmes trazidos para dentro do filme) e o confronto com a sua “verbalização” (a voz off da realizadora, e sobretudo a presença da sua mãe).

É pelo encadeamento destes elementos, pela “textura” assim criada, que A Toca do Lobo adquire uma dimensão cinematográfica sólida, palpável, material. Mas depois há o mistério, o buraco criado por essa memória, como um movimento do particular para o geral, do pessoal para o colectivo, a criar também uma relação com a História – e é aí que A Toca do Lobo se completa.

Pensamos, e só será estranho para quem não vir o filme, naqueles “melodramas sombrios” da Hollywood antiga, onde objectos, tantas vezes um quadro ou um retrato, eram a porta para um passado que regressava em vagas fantasmáticas e inexplicadas: A Toca do Lobo é uma aproximação pessoal e documental à lógica, quase onírica, desse melodrama, e porventura o melhor filme de Catarina Mourão desde A Dama de Chandor.

Luis Miguel Oliveira, in Cinecartaz Público

 

 

Anúncios

One response to “24 de Janeiro, 19h: “A Toca do Lobo”

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s