14 de Julho, 19h: “De Qualquer Lugar”

De qualquer lugar Realização: Mohamed Hamidi

Intérpretes: Tewfik Jallab, Jamel Debbouze, Fatsah Bouyahmed

ARG/FRA, 2013, Cores, 87 ‘  M/16

Nascido e criado em França, Farid é um jovem estudante de ascendência argelina que nunca conheceu a terra dos seus progenitores. Agora, com o pai doente e a casa de família em risco de ser demolida, ele vê-se na obrigação de viajar até à Argélia para resolver o problema. Recém-chegado e ainda a tentar adaptar-se aos costumes daquelas gentes tão diferentes de si, ele depara-se com uma situação inesperada: o primo direito – que partilha o mesmo nome – rouba o seu passaporte e foge para França, o país que nunca teve a oportunidade de conhecer. Assim, impedido de sair dali durante um período de tempo indefinido, Farid é obrigado a descobrir as raízes da sua família e as suas próprias num lugar que, apesar de pobre, tem muita coisa bela para lhe oferecer…
Estreia na realização do francês Mohamed Hamidi, uma comédia dramática que reflecte sobre emigração e identidade, com base na experiência pessoal do realizador de ascendência argelina.

Filme que parte de um ângulo diverso do de muitas produções que retratam as comunidades árabes a viver em Paris. O seu protagonista, descendente de argelinos, Farid Hadji (Tewfik Jallab), nem é uma vítima social nem um rebelde. Pelo contrário, tem uma vida integrada, estuda Direito e tem uma namorada francesa. A sua vida estável vira-se de cabeça para baixo, quando tem que empreender uma viagem até os confins da Argélia para defender a propriedade ameaçada do seu pai.

O realizador Mohamed Hamidi parte de uma tradicional storytelling para sugerir uma inversão de papéis: e se, subitamente, um descendente de árabes bem estabelecido tivesse que passar para “o lado de lá”, juntando-se aos milhares de africanos que sonham arranjar um visto francês e que, de tempos em tempos, se arriscam na travessia do Mediterrâneo? O que nos surge pela frente é uma daquelas viagens de descoberta da identidade, onde uma existência tranquila é abalada nos seus alicerces, confrontada com dramas diversos e marcada por um choque cultural.

De Qualquer Lugar é um drama com elementos de comédia eficiente, bem produzido e filmado, com bons actores (incluindo um Jamal Debbouze divertido e menos caricatural do que nos pastelões em que costuma entrar) e boa fotografia. Não sairá daqui, certamente, algo de transcendente,  além de que o retrato dos argelinos – paradoxalmente tão alegres e contentes na mesma medida em que sonham com desaparecer do seu país – não vai mais longe do lugar-comum. Mas é uma boa história bem contada.

O melhor: é uma boa história bem contada
O pior: certos estereótipos etnocêntricos  –

See more at: http://www.c7nema.net/critica/item/42298-ne-quelque-part-de-qualquer-lugar-por-roni-nunes.html#sthash.nlyTagyI.dpuf

 

 

 

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s