13 de Maio, 21.30h: “Margin Call – O Dia Antes do Fim”

jeremy-irons-en-margin-call-093Realização: J. C. Chandor

Argumento: J. C. Chandor

Intérpretes: Kevin Spacey,Stanley Tucci, Jeremy Irons, Demi Moore, Simon Baker, Paul Bettany, Zachary Quinto,

EUA, 2011, 107’

Focado na crise financeira de 2008, a acção decorre durante as 24 horas anteriores ao colapso da Bolsa de Nova Iorque. Tudo começa quando um jovem analista de um importante banco de investimento tem acesso a informações que podem levar a empresa onde trabalha à bancarrota, impelindo para o abismo a vida de todos os envolvidos. Antes que o mercado se aperceba da gravidade do colapso financeiro em Wall Street, oito pessoas tentam tomar as decisões que poderão salvar as suas fortunas e os seus empregos.
Primeira obra de J.C. Chandor, conta com a participação de Kevin Spacey, Paul Bettany, Jeremy Irons, Zachary Quinto, Mary McDonnell, Demi Moore e Stanley Tucci. O argumento, também de J.C. Chandor, foi nomeado para o Óscar.

 

Um outro retrato da crise

Foi uma revelação do Festival de Berlim de 2011: um ano depois (2012), “O Dia Antes do Fim” chega às salas portuguesas, propondo uma visão pouco comum da crise financeira e, acima de tudo, dos seus protagonistas humanos.

Afinal, de que falamos quando falamos de crise? Ou seja: para além das manchetes mais ou menos estereotipadas e repetitivas, o que está realmente em jogo no território labiríntico (e planetário) da circulação do dinheiro?

O Dia Antes do Fim” não será, por certo, uma resposta científica a esta questão. Nem teria o de ser. Em todo o caso, há no filme escrito e realizado por J. C. Chandor (uma estreia!) a capacidade de olhar as relações humanas para além das regras institucionais. Que é como quem diz: este é um filme que propõe um outro retrato da crise, lidando, antes de tudo o mais, com pessoas, as suas ideias, dúvidas e ansiedades.

É pena que o filme não tenha chegado ao mercado português logo após a sua revelação na Europa (ocorrida há mais de um ano, no Festival de Berlim de 2011). O seu impacto seria, por certo, muito mais forte. Em todo o caso, há nele uma atenção ao detalhe e um empenho no retrato psicológico que lhe conferem uma continuada actualidade.

Apoiado num elenco invulgar (Kevin Spacey, Demi Moore, Jeremy Irons, etc.), “O Dia Antes do Fim” mostra, afinal, que continua a haver espaço para uma linguagem a meio caminho entre o drama e o thriller, privilegiando não a exibição gartuita de “efeitos especiais”, mas os temas quentes do nosso quotidiano. Nesta perspectiva, J. C. Chandor é um herdeiro directo da melhor tradição política do cinema de Hollywood. (João Lopes, in Cinemax)

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s