4 de Abril, 19h: “Em Câmara Lenta + O Dia Mais Feliz da Tua Vida”

Realização: Fernando Lopes

Interpretação: Rui Morrison, João Reis, Maria João Pinho

POR, 2012, 71 min M/12

Preparado para se abandonar à pacificação da morte, Santiago (Rui Morrison) procura respostas sobre si mesmo. Assim, um mergulho no mar transforma-se numa retrospectiva em câmara lenta da sua vida. A paixão impetuosa por Constança (Maria João Pinho), o casamento com Laurence (Maria João Luís), a amizade profunda e serena com Salvador (João Reis)…
Realizado por Fernando Lopes (“Belarmino”, “Uma Abelha na Chuva”, “O Delfim”), um filme sobre o amor, a tragédia e a fantasia. Com argumento de Rui Cardoso Martins, produção de Paulo Branco e fotografia de Edmundo Díaz, o filme é uma adaptação da obra homónima do escritor e advogado Pedro Reis.

Em complemento, a curta “O Dia Mais Feliz da Tua Vida”, que marca a estreia do actor Adriano Luz na realização.

Fonte: Cinecartaz Público

Fernando Lopes sempre filmou com muita poesia. Não só do ponto de vista estético, mas também no seu conteúdo. Não é de estranhar então que Em Câmara Lenta haja poesia à espreita em cada cena, haja literatura, filosofia e cultura do saber. Não é de estranhar então que logo numa das cenas iniciais o protagonista cite assim e em tom declamatório, Alexandre O’Neill: «Sigamos o cherne, minha amiga!». O filme é também assim, de interpretação não directa, lento na sua exposição e compreensão, como que à espera de amadurecimento. Como diz o título: em câmara lenta. Ou seja, mais uma estrutura ao nível de Fernando Lopes. A personagem de Rui Morrison é também ela, de certo modo, recorrente na sua filmografia: o Don Juan português, o sedutor, o de lábia fácil, num estilo que evoca imediatamente O Delfim (2002). Mas aqui a intenção da narrativa é construir uma teia de interacções ou um conjunto de interessantes ligações entre personagens (que o Salvador, belamente interpretado por João Reis, esquematiza numa das cenas), que infelizmente nunca chega a acontecer exactamente. As personagens aparecem-nos como que isoladas em pequenos retratos, sem nunca dar espaço a essa verdadeira interacção entre elas. Todas aparecem dispersas, dando espaço apenas ao Santiago de Rui Morrison para que interaja com elas. Propositado ou não, a verdade é que é precisamente a curta duração do filme (mesmo em câmara lenta) que não permite que se explore essa teia e quando estamos prestes a chegar ao âmago da questão é aí que o alto-mar se sobrepõe. «Vou atrás de um peixe grande. Ou o apanho eu, ou ele a mim». E aí também Fernando Lopes nos apanha e larga-nos das personagens e encerra-nos com uma narrativa que exigia mais amadurecimento. Algo que no fundo não nos soe a tão vazio.

Porém, a poesia de Fernando Lopes é encantadora. É um exercício próprio do autor que, tal como Santiago, também nunca se entrega totalmente ao espectador. Poesia estética, divagação pessoal, de quem questiona – tal como Santiago enquanto nada – a sua própria alma.

Nota para a curta-metragem que acompanha o filme e que marca a estreia na realização do actor Adriano Luz. O Dia Mais Feliz da Tua Vida, embora mais terra a terra, é também ele exemplo de uma visão poética e neste caso, de uma angustiante degradação humana. A direcção é precisa, detalhada, com ângulos interessantes e com uma excelente coordenação a nível sonoro (aquele constar pingar da torneira fica na cabeça). Mas a nível narrativo é também ela um pouco vazia e ficamos a amadurecer o que aconteceria além daqueles 20 minutos. Um pouco à semelhança de Em Câmara Lenta: ficamos à espera do que há para além daquele mar.(Tiago Ramos, in Split Screen)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s