20 de Outubro, 19h: “Um Homem Singular”

Realização: Tom Ford

Interpretação: Colin Firth, Julianne Moore, Mathew Goode

EUA – 2009, 102’

Los Angeles, 30 de Novembro de 1962. Depois da trágica morte de Jim (Matthew Goode), seu companheiro nos últimos 16 anos, nada parece fazer sentido para o professor George Falconer (Colin Firth). Tudo lhe relembra a felicidade perdida e nem a sua velha amiga Charley (Juliane Moore) o consegue tirar do torpor em que vive nos últimos meses. Mas um encontro com Kenny (Nicholas Hoult), um jovem aluno das suas aulas de inglês que parece seguir os seus passos durante todo um dia, vai dar a George uma nova perspectiva e fazer renascer a vontade de começar tudo de novo…
Baseado no livro “A Single Man” de Christopher Isherwood, marca a estreia na realização do estilista americano Tom Ford.

Há dois milagres no primeiro filme de Tom Ford. O primeiro é ter conseguido encontrar o universal numa experiência singular, com uma dificílima tradução em imagens de emoções profundas, que já todos sentimos mas que nem sempre conseguimos articular.

O segundo é inseparável do primeiro: “Um Homem Singular” é uma das estreias mais fulgurantes que vemos em muitos anos, de um controle formal e de uma sensibilidade que muitos cineastas mais experientes dificilmente ou raramente atingem. Tanto mais espantoso quanto Ford, um lendário estilista de moda nos anos 1990, não tinha nenhuma experiência cinematográfica. Não só mostra saber muito bem o que está a fazer, como arranca de Colin Firth, actor de cujo talento nunca se duvida, uma daquelas interpretações arrasadoras para entrar nos livros de referência. Todo em retenção e discrição, sem nunca cair nos opostos do excesso e da ausência, do minimalismo e do histrionismo, Firth ancora com uma segurança quase ofensiva um filme que podia muito rapidamente cair no exercício de estilo estéril.

Foi o filme de encerramento do 66º Festival de Veneza (2009), com Colin Firth a ganhar o prémio de melhor actor.

Foi posteriormente nomeado para o Óscar de Melhor Actor em 2010 (que perdeu para Jeff Bridges).

Fonte: Cinecartaz/Público

Os comentários estão fechados.