1 de Setembro, 19h: “Duas Mulheres”

Realização: João Mário Grilo

Interpretação: Beatriz Batarda, Virgílio Castelo, Débora Monteiro, Nicolau Breyner, João Perry

PORTUGAL/BRASIL – 2009, 99’

Joana, médica psiquiatra de 40 anos, é casada com Paulo, executivo de uma grande empresa financeira. O casal tem a existência dourada a que dá direito a profissão de Joana e o poder de Paulo.

Mas a disposição e o quotidiano de Joana são profundamente alterados quando Mónica, uma jovem modelo, entra na sua vida, no acaso de uma consulta de urgência.

Irresistivelmente atraída, Joana envolve-se romanticamente com Mónica. Como tantas vezes acontece, é através do crime que a ordem será restabelecida.

Mas para Joana, a experiência (real ou imaginária, nunca o saberemos) será inesquecível.

João Mário Grilo filma sempre muito bem, com um rigor milimétrico, uma quase ascética visão do plano, das movimentações de câmara, das motivações das personagens, dos objectivos finais da ficção construída.

Contudo, falta carne e sangue às figuras, que se deslocam como “zombies” por entre as ruínas de um mundo em que o sexo funciona como um ruído de corpos que se tocam sem se interpenetrarem.

Toda a estratégia do cineasta passa por evitar qualquer expressão do sentimento. O que lhe interessa verdadeiramente é o vazio da inscrição social de personagens complexas, mas frígidas.

No centro de toda esta trama está a interpretação da que é, talvez, a maior actriz portuguesa da actualidade, Beatriz Batarda. Chamamos a atenção também para Nicolau Breyner, a compor uma personagem com uma enorme economia de meios expressivos.

O final é bizarro, sem que se entenda muito bem a necessidade de o localizar num “longíquo” 2014 embora cumpra a função de mostrar o futuro igual ao presente (e ao passado), com as personagens executando os mesmos vazios rituais de sobrevivência social.

Como na semana passada, o filme será legendado em inglês, pois vamos contar com a presença de um grupo de aproximadamente 20 estudantes do programa ERASMUS, que estarão em Tomar por estes dias.

Os comentários estão fechados.