Aside

19 de Maio, 19h: “48”

Realização: Susana de Sousa Dias

Documentário

PORTUGAL 2009, 97’  M/12

Os retratos-arquivo da Pide são murros fortissimos em pleno rosto. Deixam-nos entontecidos pelo violento regresso da memória e, como diz Susana S. Dias, iluminam a “verdade no passado” permitindo “ver o que nos trouxe até aqui”.

Utilizando fotografias de presos politicos, a realizadora retoma o tema do Estado Novo, mostrando os 48 anos de ditadura em Portugal nas palavras de hoje dos resistentes torturados, confrontados com as suas vivas imagens do passado.

Olhar os rostos para que se não esqueça, se reflita e se assuma, sem subterfúgios, uma culpa colectiva que insidiosamente se tenta branquear.

De notar que a realizadora já tinha apresentado “NATUREZA MORTA” (2005), filme-retrato de Portugal no Estado Novo.

Este novo opus, depois de muitas “indiferenças” de cá e de lá, ganhou o Grande Prémio do “Cinéma du Réel”, no conceituado festival francês de cinema documental.

Os comentários estão fechados.